O Que Tem Um Escravo do Século XVIII e Um Trabalhador do Século XXI Em Comum

Olá! Um Escravo do Século XVIII e Um Trabalhador do Século XXI?

Esta é provavelmente a tua pergunta.

Continua a ler o artigo e vais perceber.

Começamos pelo principio.

Como sabes, há uns séculos atrás existiu em todo o mundo a escravatura, onde as pessoas de cor escura eram considerandos escravos.

Mas antes de ser abolida existia na época a chamada “carta de alforria”.

A carta de alforria era um documento feito e assinado pelo seu “dono”  que lhe concedia a liberdade.

 

Em Destaque Aqui no Blog

Oferta do Ebook ” Guru Instantâneo” 

Todas as pessoas que tinham essa carta eram considerados pessoas livres.

Mas infelizmente ainda existe muita escravatura em todo o mundo.

Fiz uma pesquisa e fiquei chocada, com o que encontrei:

“A chamada escravatura moderna, que está no trabalho forçado, no tráfico de seres humanos, nos casamentos forçados e na exploração sexual por dinheiro.”

“Existem no total, há 35,8 milhões de escravos em todo o mundo, entre mulheres, homens e crianças.”

Acreditas nisto?

É chocante, não é?

Não é sobre este tipo de escravatura de que te quero falar, porque apesar de me chocar imenso, não há nada que possa fazer, a não ser denunciar às autoridades se tiver conhecimento de alguma situação.

Quero te falar sobre outro tipo de escravidão, que ainda ninguém percebeu, mas que também e ser escravo.

Provavelmente és escravo e ainda não te apercebes-te. 

Vou te mostrar o que tem um escravo e um trabalhador desta época, em comum.

1º Um Escravo do Século XVIII e Um Trabalhador do Século XXI, Não Têm Liberdade.

Não ter liberdade é;

  • Não ter o direito de fazer tudo aquilo que a lei permite.
  • Não poder ser quem quiser, fazer o que quiser e quando quiser sem prejudicar ninguém.
  • Não ter o direito de se transformar, crescer e se desenvolver como pessoa.
  • NÃO PODER SERES TU PRÓPRIO.

Um escravo nem se atreveria sequer em pensar em liberdade.

Um trabalhador é escravo do seu trabalho.

Trabalha horas infinitas, abdica da família, dos seus direitos como pai e mãe, em prol das exigências do patrão, dos horários estabelecidos.

E no fim do mês recebe um cheque que na maioria dos trabalhadores, serve apenas para pagar contas e alguma comida na mesa.

Tanto um escravo como um trabalhador estão presos ás regras e vontades dos seus patrões.

Porque as pessoas são escravas não só do trabalho, mas também do sistema e da sociedade em que vivemos.

Vou partilhar um exemplo do qual assisti pessoalmente:

Houve uma altura na minha vida, em que percebi que para ganhar algum dinheiro tinha de trabalhar a horas como doméstica.

E fui trabalhar para uma casa de um casal, com dois filhos: a Rita andava na primária e o Henrique na outra escola, mas ambos muito crianças ainda.

O Henrique e a buscar irmã à escola, e estavam os dois sozinhos até o pai chegar, para lhes dar o jantar.

A mãe, professora Universitária, dava aulas de dia e de noite. chegava tardíssimo a casa.

Chegou a vir para casa, quando podia, para se deitar porque já não aguentava mais.

ISTO ACONTECE CONTIGO?

É ou não é ser escravo?

É esta a vida que queres para ti?

Não!!!

Então liberta-te

 


 

Artigo Relacionado: 10 Citações De Desenvolvimento Pessoal Para Te Motivar

 


 

Como trabalhadora percebi que enquanto trabalharmos para os outros, nunca vamos ser livres

 

Tens o podes para dar a ti próprio a “carta de alforria”. 

Só tu tens o poder de mudar as coisas, pensando em soluções.

Tenho uma solução que pode ser boa para ti. trabalha para ti próprio.

 

Ter liberdade é ter o direito a fazer tudo aquilo que a lei permite.

 

2º Um Escravo do Século XVIII e Um Trabalhador do Século XXI, têm “donos”.

  • No primeiro caso, quando um ser humano de cor escura era vendido, a pessoa que o comprava considerava-se seu “dono”, porque era como se tivesse comprado uma propriedade.
  • Nos dias de hoje, os patrões “acham” que são donos dos trabalhadores e que estes são sua propriedade. O que é grave é o trabalhador permite mesmo que seja de forma inconsciente.

 

Todos os seres humanos têm o direito e o dever de realizarem os seus SONHOS

 

3º Um Escravo do Século XVIII e Um Trabalhador do Século XXI, têm SONHOS

Acompanhei uma telenovela Brasileira à cerca de 20 anos a trás, que retratava muito bem a vida dos escravos.

Chamava-se “Sinhá Moça” esta personagem era interpretada pela atriz Lucélia Santos, de quem gosto muito.

Tinha cenas muito chocantes apesar de saber que ali ninguém fazia mal a ninguém, mas retratava a verdade de uma época, no Brasil e noutras partes do mundo.

Retratava as suas dificuldades, os seus sofrimentos, a sua cultura e os seus sonhos.

 


 Artigo Relacionado: Tira os Teus Sonhos da Gaveta


 

Tanto Um Escravo do Século XVIII Como Um Trabalhador do Século XXI, são: SERES HUMANOS

 

 

Todos os seres humanos têm o direito e o dever de realizarem os seus SONHOS.

Muitos escravos fugiam, uns tinham sorte, outros nem por isso. Eram mortos ou seriamente castigados, quando eram apanhados.

Um Trabalhador do Século XXI, também pode fugir, o problema é que achas que não podes. 

Porque tens contas para pagar, filhos para sustentar, etc.

Tens de aguentar, pensas tu.

É precisamente aqui que está o teu problema!

Não tens nada que aguentar, se não estás feliz.

Se fazes algo que não te completa, que não te satisfaz profissionalmente, muda.

Mas para de ser escravo do sistema, do trabalho e de ti mesmo.

Para tudo na vida existem soluções e tenho uma solução que te pode interessar.

A Solução!!!

Sou empreendedora & Blogger, porque não gosto de trabalhar para os outros. por isso realizei um dos meus sonho que era ter o meu próprio negócio. Trabalho em casa pela internet.

Clica na imagem e deixa o teu email  para receberes um vídeo privado que te explica o tipo de negócio que te proponho.

 

Muito grata por estares aqui!