Gratidão: Como ela Manifesta Abundância para Todos

Novo Conteúdo!

gratidão fb image

Já te perguntaste o que REALMENTE mantém as pessoas unidas e “umas para as outras” de forma duradoura, de modo a gerar abundância e um ambiente de prosperidade para todos? A resposta é gratidão.

 

Vemos muitas comunidades, familias, grupos, projetos, empresas e até empregados, perderem a dinâmica de grupo e o sentido de pertença, cooperação e boa-vontade à medida que o tempo passa. Isto acontece porque falta um elemento crucial que é a cola que mantém todas estes membros unidos, felizes, pro-activos e valorizados num ciclo constante – a Gratidão.

Mas como é que gratidão pode criar um círculo saudável de abundância que nos permita crescer, sentir que temos o apoio através do qual nos podemos alavancar uns aos outros à abundância individual e colectiva?

Como é que podes criar uma comunidade de pessoas com ideais e sonhos semelhantes aos teus, pessoas generosas, que te ajudam a ti e que te fazem querer ajudar outras com aquilo que fazes melhor?

Permite-me que te pinta um quadro na tua mente:

Eu e o Filipe criámos este blog porque queríamos Desfrutar da Vida e Fazer a Diferença, queríamos criar o nosso próprio projeto que não só nos sustentasse financeiramente mas também sustentasse a nossa vida a nível de realização pessoal.

Temos o imenso prazer de ter um círculo muito próximo de pessoas diversas, clientes, amigos e familia com quem trabalhamos em conjunto.

Entre todas estas pessoas maravilhosas, vou-te falar do David, um grande amigo que conhecemos num dos nossos workshops à cerca de um ano.

Ele também decidiu começar o seu próprio projeto, o Possíveis Soluções e o Show do Vale,e uma das coisas que mais adoramos é reunirmos, trocar impressões, rir ou chorar, pedir ajuda e opiniões, e activamente participar, alimentar e ajudar nos projetos um do outro – aliás, gostamos tanto que decidimos fazer um podcast juntos – o Trifolium Ordinarius – onde podemos falar de coisas sérias (tudo o que seja permacultura e sustentabilidade) com muito humor.

O que isso criou foi uma onda de abundância – tanto de recursos, como de apoio emocional, de conhecimento, de ideias, e de constante evolução e progresso.

Em vez de
  • “competirmos” por trabalharmos na mesma área e querermos tirar ao outro o que nos faz falta a nós,
  • termos medo de partilhar por receio a “não recebermos nada para trás”,
  • sentimos inveja pelos sucessos de outras pessoas,
  • ou estarmo-nos a comparar uns aos outros,
  • ou sentirmos que o sucesso do outro é equivalente a mais dificuldades para nós…
Nós colaboramos,
  • pomos os nossos talentos e expertise ao dispor uns dos outros sem exigências, partilhamos abertamente, e beneficiamos todos.
  • Percebemos que quando existe entusiasmo, cooperação e partilha aberta, uma nova dinâmica começa a ser gerada que se auto-sustém, e não só cria elos inquebráveis entre essas pessoas, como cria uma força conjunta que leva as pessoas envolvidas ao sucesso individual e colectivo muito mais depressa.
  • Em vez de estar cada um a puxar para o seu lado, estão todos a puxar na mesma direcção, e assim chegamos todos ao nosso destino mais rapidamente e mais facilmente.

Um fotógrafo estava num projecto numa tribo Africana.

Tinha trazido alguns doces para as crianças da tribo, mas eram muitas, e os doces teriam de ser divididos irmãmente.

Então, para tornar a coisa mais divertida, chamou as crianças para uma corrida – quem chegasse à meta primeiro, ganhava os doces, que depois poderia partilhar com os seus amigos.

O que o fotógrafo viu as crianças fazer mudou a sua perspectiva para sempre.

Em vez de competirem uns contra os outros para chegar à meta primeiro, mesmo sabendo que os doces iam ser distribuídos por todos pelo vencedor, todas as crianças deram as mãos, correram juntas, a rir e a saltar, chegaram à meta juntas, celebraram a vitória juntas, e comeram os doces, juntas.

Gratidão é uma emoção muito peculiar.

Gratidão é uma emoção básica e universal, mas talvez por ser uma emoção tão única, não temos sabido usufruir do seu verdadeiro potencial para evoluirmos na nossa qualidade de vida, nas nossas relações inter-pessoais, na nossa carreira e até na nossa saúde.

“Gratidão é uma emoção básica universal, mas não encaixa no modelo típico de emoções, como a inveja ou o medo”, diz Robert Emmons, Universidade da Califórnia, um psicólogo que tem estado os últimos 6 anos a estudar o efeito da Gratidão na felicidade das pessoas.

A verdade é que gratidão tem a capacidade única de criar elos inquebráveis entre pessoas, mais ainda que obrigação ou sentido de dever.

No entanto, mesmo quando alguém sente imensa gratidão, é comum ser manifestada (se for de todo) de uma forma calma e contida, causando até, por vezes, desconforto à pessoa grata.

Porque é que não temos sabido, até agora, usar a gratidão para gerar mais prosperidade, progresso e abundância?

No livro “A Psicologia da Gratidão”, é explicado que uma das razões por esta nossa negligência relativamente a esta emoção deve-se a um conjunto de particularidades da Gratidão:

 

1# É uma paixão (emoção) calma, sem a força das outras emoções como a raiva ou a tristeza, mesmo quando sentida com grande intensidade.

A falta de força que a Gratidão tem comparada com outras emoções pode fazer com que pessoas mais reprimidas (e, realmente, não somos todos um pouco?) tenham mais dificuldade em demonstrar e manifestar gratidão verdadeira,  mesmo quando se sentem gratos no seu interior.

Se alguma vez te sentiste acanhado quando alguém fez algo por ti de boa vontade e iniciativa própria, já sentiste a resistência à gratidão, a vulnerabilidade em abrires-te para aceitares o gesto da pessoa e começar a criar esse elo entre quem dá e quem recebe.

 

2# ​Tem a particularidade de, em vez de ser “uma resposta passageira” a uma situação, como a maioria das emoções como inveja ou alegria, gratidão sincera é duradoura.

 

Se for sensação passageira, não é gratidão.

Ou seja, andar por aí a dizer obrigado a tudo não é gratidão no sentido real da palavra. Para usufruir dos benefícios dessa dinâmica de partilha e prosperidade constante, é necessário aceitarmos que gratidão não é o sentido de obrigação de “retribuir” a essa pessoa porque ela fez algo por ti.

Também não é exigir “pagamento pelo favor” ou recompensa pelo gesto que fizeste por outra pessoa. Gratidão verdadeira é aquela que te faz querer fazer algo de bom para essa(s) pessoa(s) “sem razão aparente”; aquela que te faz apreciar tudo o que essa pessoa ou comunidade faz por ti, desde o mais pequeno gesto. É o que te faz querer usar os teus dons e talentos, conhecimentos, experiências de vida e competências para teu beneficio e para beneficio de quem te rodeia.

3# Ao contrário das outras emoções, gratidão não dispõe de uma expressão facial regular ou reconhecível.

 

Por ser tão difícil identificar gratidão na cara de outra pessoa é que é necessário, como mencionamos no ponto anterior, manifestar tanto vocalmente, e principalmente através das nossas atitudes e acções, a gratidão que sentimos pelos clientes, amigos, família, colegas, etc…

Isto porque, ao activamente manifestares gratidão real no teu dia-a-dia, as pessoas à tua volta vão responder e ajustar-se a essas atitudes.

E a tua abertura, generosidade e boa vontade farão com que essas pessoas QUEIRAM fazer parte dessa comunidade e começam a agir contigo da mesma forma – atraindo mais pessoas, mais clientes, melhores empregos, melhores relacionamentos, mais abundância em geral.

Vais começar a ouvir mais obrigados sinceros, seguidos de pequenos actos de bondade, partilha de conhecimento, sugestões e criticas construtivas, e apoio perante obstáculos e dificuldades, por vezes até sem teres de pedir.

Deixas de sentir que estás sozinho a correr uma maratona, mas sim numa equipa de estafeta, onde todos correm, cooperam, ajudam-se, descansam, e ganham juntos.

A Gratidão comunica connosco a sussurrar, e pelo silêncio que causa na comunicação não-verbal devido à falta de expressão exterior reconhecível, precisamos de dar mais voz a esta emoção do que a qualquer outra.

Gratidão precisa de ti para ser conscientemente manifestada. Apenas assim pode se tornar no elo poderoso na tua carreira, na tua vida pessoal, nas tuas relações inter-pessoais, como eu e o Pipo vimos acontecer no seio do nosso projeto. Todos se ajudam uns aos outros, porque todos ganhamos mais ao cooperarmos e gerarmos prosperidade.

 

4 Coisas para começar a criar uma dinâmica de cooperação, entre-ajuda e abundância com gratidão:

1# Exercício Diário:

Lembra-te, todos os dias, de apenas 3 coisas pelas quais estás realmente grato por teres na tua vida, e usa a tua voz e as tuas acções para manifestarem a tua gratidão.

2# Vive a tua Verdade.

Faz o que o coração dita, independentemente da resposta exterior. Deixarmos de estar gratos pelo que temos porque nos focamos no que os outros deixam ou não de fazer, significa que eles estão a ditar o nosso comportamento, em vez de sermos nós a fazer a diferença positiva. Vive a tua Verdade, e dá espaço para os outros viverem a deles, mesmo que discordes. Está grato por haver pessoas com quem discordas, pois elas ajudam-te a perceber em que acreditas por contraste.

3# As Tuas Palavras Falam a Abundância do Teu Coração

Não te limites pelas palavras, e não deixes de te expressar. Dizer obrigado é bom, mas reenforça a verdade da tua emoção de gratidão com Atos de Bondade Aleatórios. Fazer o bem só porque sim, só porque te sentes grato por algo que pode nem ter nada a ver. Mas assim vives alinhado com o que sentes e dizes, e a tua comunidade irá espelhar a tua abundância.

4# A Verdade está nas Pequenas Coisas

Como eu aprendi crescendo à medida que o Liberta-te cresce, não importa as coisas grandes que fazes, mas sim as pequenas coisas que fazes todos os dias. Não são os gestos grandiosos de gratidão que te vão abrir as portas para esta dinâmica de prosperidade, mas agires assim todos os dias até no gesto mais pequeno.

Obrigado por estares aí, (a sério, o Liberta-te não seria nada sem ti, por isso OBRIGADO por nos permitires fazermos aquilo que nos faz acordar todas as manhãs com um sorriso na cara.)

O artigo Gratidão: Como ela Manifesta Abundância para Todos e outros podem ser explorados em Liberta-te.